“Comunicar em permanência” é a prioridade de ação para Nuno Santos, Presidente da AD&C

Mar 3, 2021 | Notícias

A Accenture, em parceria com o ECO, dinamizou hoje a sessão “Fundos Europeus: Uma oportunidade única para Portugal”, que contou com mais de 500 participantes, interessados em ouvir um painel de entidades governamentais ligadas à coordenação dos fundos da União Europeia e líderes das principais organizações nacionais, para debater a situação atual e refletir sobre a retoma da economia do nosso país.

 

Na abertura, o Presidente da Accenture Portugal, José Gonçalves afirmou a necessidade de aproveitar bem os Fundos da União Europeia para acrescentar benefícios e resultados à qualidade de vida das pessoas e melhorar simultaneamente, a competitividade das empresas.

 

Referiu ainda a importância da transformação digital para garantir uma Administração Pública desburocratizada, mais eficiente, inovadora e produtiva, que preste um serviço de excelência.

 

Imagem Ministro do Planeamento webinar 3 março 2021

 

O Ministro do Planeamento, Nelsón de Souza referiu o grande desafio que se coloca agora que está terminada a consulta pública do Plano de Resiliência e Recuperação (PRR). É necessário fazer a síntese da grande diversidade de contributos, oriundos de pessoas, instituições, parceiros sociais e económicos, municípios, organizações ambientais, para integrar na versão final do PRR; sem interferir no processo que deve estar concluído num tempo curto, para assegurar que o PRR entra em funcionamento o mais rapidamente possível.

 

O Ministro salientou que o PRR pretende apoiar e acelerar a realização de reformas, que devem responder a questões estruturais e que implicam a realização de investimentos para a sua concretização. Os dois grandes drivers do PRR são a transição climática e a transformação digital, alinhado com as prioridades identificadas ao nível da União Europeia e cumprindo as recomendações específicas para Portugal, no âmbito do Semestre Europeu.

 

Portugal acrescentou a terceira dimensão “Resiliência” para mitigar os efeitos da pandemia, na economia e na sociedade, com enfoque no combate às vulnerabilidades sociais, na saúde, habitação, redes de apoio social, e resiliência do setor produtivo e do território.

 

O principal foco, acentuou o Ministro, são as empresas, em termos de digitalização e eficiência energética e a mudança do perfil de especialização da nossa indústria, para garantir bens e serviços transacionáveis.

 

Imagem exemplo Alemanha webinar 3 março 2021

 

Nélson de Souza destacou ainda os exemplos das propostas de PRR da Alemanha, Itália e Espanha no sentido da forte aposta no investimento público e nos seus efeitos multiplicadores, com enfoque nas provisões de bens públicos que respondam às necessidades dos cidadãos e simultaneamente, criem um ambiente favorável às empresas.

 

Por fim, o Ministro do Planeamento destacou o impacto macroeconómico do PRR no sentido em que vai gerar uma procura diversificada e dirigida às empresas, evidenciando os efeitos multiplicadores do investimento público, também alvo de análise do FMI.

 

Imagem exemplo FMI webinar 3 março 2021

 

No primeiro painel de discussão, moderado pelo diretor do ECO, foram debatidos os desafios e oportunidades do Plano de Recuperação e Resiliência económica, com a Ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, o Coordenador do Projeto de Retoma da Economia Portuguesa, António Costa e Silva, o Presidente da Agência para o Desenvolvimento e Coesão, IP (AD&C), Nuno Oliveira Santos, a Presidente do Banco Português de Fomento, Beatriz Freitas e a Vice-presidente, responsável pela área de Saúde e Administração Pública da Accenture Portugal, Ana Sofia Marta.

 

Imagem Programa Painel 1 webinar 3 março 2021

 

A Ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão destacou na sua intervenção o novo Portal da Transparência para acompanhamento e monitorização da execução do PRR.

 

Neste âmbito da concentração no pilar da transição digital, salientou:

 

– Melhoria, através do digital, no atendimento dos serviços públicos que deverão ser disponibilizados totalmente online e num interface único, através da futura “Loja do Cidadão Virtual”, possibilitando uma diminuição dos custos de contexto, removendo obstáculos legais e agilizando a Administração Pública;

 

– Interoperabilidade dos dados (integração de sistemas e reutilização de dados que permitam entrega de portabilidade do posto de trabalho que o digital propicia, acentuando a transversalidade territorial na interação com o Estado);

 

– Cibersegurança;

 

– Capacitação da Administração Pública, em parceria com instituições do Ensino Superior, no sentido de atrair jovens técnicos qualificados, possibilitando maior flexibilidade, o rejuvenescimento da Administração Pública e alavancando a capacitação digital “avançada” e simultaneamente, combatendo a infoexclusão.

 

Imagem Mix fotografias Painel 1 webinar 3 março 2021

 

António Costa e Silva, Coordenador do Projeto de Retoma da Economia Portuguesa referiu que elaborou uma “Visão Estratégica para 10 anos”, no sentido de uma visão transformadora do país, para criar condições que assegurem um crescimento sustentável do PIB português.

 

Destacando as seguintes alavancas:

 

– Investimento nas Qualificações e nas Competências: as Pessoas estão no centro da construção de conhecimento, que deve ser incorporado nos sistemas de produção,

 

– Capitalização das empresas portuguesas, para poderem vir a ser “micromultinacionais”,

 

– Reforço do ecossistema da inovação (aproveitando a vitalidade dos Centros de Investigação, das Universidades e fortalecendo a relação com o tecido empresarial),

 

– Qualidade da gestão.

 

 

Imagem Nuno Santos webinar 3 março 2021

 

Nuno Santos, Presidente da Agência para o Desenvolvimento e Coesão, IP (AD&C) destacou o papel de coordenação dos Fundos, num contexto exigente que se reflete na complexidade da execução.

 

Afirmou que a AD&C vai apoiar a operacionalização do PRR, salientando o papel central que terá a estrutura de missão específica e a Comissão Nacional de Acompanhamento na boa execução e lembrando ainda a importância da construção das leis e da simplificação legislativa, e da elaboração de relatórios anuais de acompanhamento, em conformidade com a RCM n.º 98/2020 que aprovou a Estratégia Portugal 2030.

 

O “Portal da Transparência é do país”, disse Nuno Santos, evidenciando o convite às Universidades para o desafio da dinâmica de debate regular. Neste âmbito, o Presidente da AD&C identificou como primeira prioridade de ação “Comunicar em permanência” para encontrar pontes de convergência para a execução, envolvendo e convocando todos na discussão de um desígnio comum.

 

 

A Presidente do Banco Português de Fomento, Beatriz Freitas destacou na sua intervenção o importante papel desta instituição na capitalização das empresas para fazer face aos desequilíbrios e alavancando o InvestEU.

 

 

Ana Sofia Marta, Vice-presidente, responsável pela área de Saúde e Administração Pública da Accenture Portugal, acentuou a importância da boa execução e do modelo de governação do PRR.

 

Destacando a comunicação entre todos os organismos, porque “todos têm um papel importante”; a simplificação/desburocratização de todos os procedimentos, identificando como ponto chave uma Administração Pública mais moderna e mais digital, como aliás evidencia um inquérito recente da Accenture em que 72% dos líderes assinalam esta “mudança de paradigma sem retorno para a Administração Pública”.

 

Ana Sofia Marta salientou ainda a importância da monitorização e o foco nos resultados, garantindo projetos transformadores e com impacto.

 

Imagem Programa Painel 2 webinar 3 março 2021

 

No segundo painel de discussão sobre a retoma da economia: visão dos gestores nacionais, os responsáveis máximos de algumas das maiores empresas nacionais abordaram a retoma económica, com moderação do diretor do Eco, apresentando as suas próprias opiniões para transformar e alavancar a competitividade da economia portuguesa.

 

Imagem Mix fotografias painel 2 webinar 3 março 2021

 

O Presidente da Accenture Iberia, Domingo Mirón perspetivou a forma como os fundos da União Europeia podem acelerar a transformação digital.

 

Fonte: AD&C/Accenture/MC