2018 Por um Portugal Sustentável: Candidaturas finalistas

Ago 17, 2018 | Notícias

Conheça as dez candidaturas finalistas da 9.ª edição do Prémio Manuel António da Mota, que este ano distingue as instituições que contribuam com os seus projetos para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

 

O interesse suscitado por esta iniciativa está bem patente nas inúmeras candidaturas, provenientes de instituições de todo o território nacional.

 

O Comité de seleção, composto por representantes da Fundação Manuel António da Mota e TSF – Rádio Notícias, deliberou passar à segunda fase as seguintes dez instituições finalistas:

 

  • AGUIARFLORESTA – Associação Florestal e Ambiental de Vila Pouca de Aguiar;

 

  • Associação Algarvia de Pais e Amigos de Crianças Diminuídas Mentais;

 

  • Associação Cuidadores – Melhorar a vida de quem cuida;

 

  • Associação BIPP Inclusão para a Deficiência;

 

  • Câmara Municipal de Esposende;

 

  • Cooperativa Integral Minga CRL;

 

  • COOPÉRNICO – Cooperativa de Desenvolvimento Sustentável CRL;

 

  • GAT – Grupo de Ativistas em Tratamentos;

 

  • Os Pioneiros – Associação de Pais de Mourisca do Vouga;

 

  • Universidade da Beira Interior.

 

 

Seguir-se-á a avaliação das candidaturas por parte do Júri de seleção que é composto pelos seguintes membros:

– Padre Lino Maia – Presidente da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS);

– Dra. Maria Joaquina Madeira – Coordenadora Nacional do Ano Europeu do Envelhecimento Ativo e da Solidariedade entre Gerações em 2012;

– Dra. Maria Manuela Eanes – Presidente do Conselho de Curadores da Fundação Manuel António da Mota;

– Engª Maria Inês Mota Sá – Vogal do Conselho de Administração e Membro da Comissão Executiva da Fundação Manuel António da Mota;

– Dra. Maria Teresa Neves Costa – Vogal do Conselho de Administração da Fundação Manuel António da Mota;

– Prof. Dr. Filipe Duarte Santos – Investigador e Professor Universitário.
 
 
O processo de escolha da candidatura vencedora envolverá, nos termos do Regulamento do Prémio, a apreciação in loco dos projetos concorrentes, ação esta integrada no conjunto de reportagens que a TSF-Rádio Notícias vai realizar com cada uma das instituições finalistas.
 
A entidade que apresente a candidatura vencedora receberá um prémio pecuniário no valor de 50.000€.
 
O segundo e terceiro classificados receberão, respetivamente, um prémio pecuniário de 25.000€ (segundo classificado) e 10.000€ (terceiro classificado), cabendo um prémio pecuniário de 5.000€ às restantes sete candidaturas (menções honrosas).
 
O anúncio da candidatura vencedora terá lugar numa cerimónia a realizar no dia 25 de novembro, a partir das 14h30, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto.

 

Imagem Prémio Manuel António da Mota 2018

 

Sobre o Prémio Manuel António da Mota

 

Nas suas edições anteriores o “Prémio Manuel António da Mota” distinguiu instituições que se destacaram nos domínios da luta contra a pobreza e exclusão social (2010), promoção do voluntariado (2011), promoção do envelhecimento ativo e solidariedade entre gerações (2012), promoção da cidadania europeia e da concretização dos objetivos nacionais inscritos na estratégia Europa 2020 (2013), naqueles que foram os Anos Europeus dedicados a estes temas.

 

Tendo distinguido em 2014 as instituições que atuam no domínio da valorização, defesa e apoio à família nas mais variadas áreas, por ocasião do 20º aniversário do Ano Internacional da Família.

 

Premiou em 2015 as instituições socialmente inovadoras nas respostas aos problemas sociais, em 2016 consagrou instituições que se notabilizaram na apresentação de projetos nos domínios da educação, emprego e combate à pobreza e à exclusão social, tendo em 2017 retomado o tema do combate à pobreza e à exclusão social, com particular enfoque na pobreza infantil, dos jovens e das famílias.

Fonte: Fundação Manuel António da Mota